sábado, 16 de agosto de 2014

DIVULGAÇÃO: REVISTA eisFluências N.30 - agosto/2014



Informação nº 04/2014/Agosto

Estimados leitores,

É com imenso prazer que lhes trazemos a Revista eisFluências do mês de Agosto/2014 na sua 29ª edição bimestral. A todos os digníssimos autores que nos têm acompanhado nestes quase 5 anos de edição agradecemos a prestimosa e honrosa colaboração. A todos os leitores que nos têm agraciado com as suas mensagens de apoio e incentivo manifestamos também a nossa gratidão.

Revista eisFluências de Agosto/2014


Para Ler a Revista clicar em:

http://www.carmovasconcelos-fenix.org/revista/eisFluencias/eisFluencias_Ago_2014_4_30.htm

Sumário da Revista:


CONVIDADO DO MÊS - Carmen Lucia Hussein - "SOBRE A POESIA"

Adilvo Mazzini - "O ANDARILHO"
António Justo - "TRIBUNAL EUROPEU DOS DIREITOS HUMANOS CONTRA O USO DA BURCA"
Clevane Pessoa de Araújo Lopes - "A MENINA E A ONÇA PINTADA, de Alexandra Magalhães Zeiner"
Clóvis Campêlo - "INSÔNIA"
Felipe Aquino - "PORQUE O BRASIL É CATÓLICO?"
Humberto Pinho da Silva - "O MELHOR AMIGO DE MOZART"
Isabel C S Vargas - "A FELICIDADE MORA EM MIM"
João Bosco Soares dos Santos - "2 POEMAS"
José Ribamar Bessa Freire - "ELE PASSOU A MÃO NA BUNDA DA CAETANA"
Luiz Gilberto de Barros ( Luiz Poeta ) "PIOS DE BEMÓIS E SUSTENIDOS"
Marco Bastos - "RELATO DE UMA VIAGEM"
María Sánchez Fernández - "HACER EL AMOR ES HACER VIDA"
Nicolau Saião - "A POESIA PARA ALÉM DOS MONTES"
Nuno Rebocho - "CABO VERDE"
Oleg Almeida - "OLEG ALMEIDA ENTREVISTA CARLOS TRIGUEIRO"
Renã Leite Pontes - "SUA ALTEZA, O PROFESSOR"
Roberto Romanelli Maia - "BRASILEIROS: ACOMODADOS, POLIDOS E EDUCADOS"
Silas Correa Leite - "SETENTA ANOS DO FRANCISCO BUARQUE DE HOLLANDA"
Urda Alice Klueger - "DAVID GONÇALVES E O SANGUE VERDE"
Waldemar José Solha - "RONALDO WERNECK e A MOVEABLE FEAST"

Todas as Revistas já editadas, podem ser consultadas a qualquer momento na FÉNIX, sob o link que criámos para o efeito: http://www.carmovasconcelos-fenix.org/revista/eisFluencias/publicacoes.htm


Mais uma vez, solicitamos que usem o Livro de Visitas em vez dos habituais mail’s que nos endereçam, aos quais, devido à quantidade, nem sempre podemos responder. Os vossos prezados comentários são incentivadores para nós!


Nunca será demais repetir que ficaremos sempre gratos se cada leitor fizer a divulgação que lhe for possível no seu site ou blogue, se o tiver, ou por qualquer outro meio ao seu alcance.

Esperando que tenham uma agradável leitura, e gratos por estarem connosco,

as nossas Saudações Literárias!

Em nome de toda a equipa que faz a eisFluências,

O Director

Victor Jerónimo
(Portugal/Brasil)

A Directora Cultural

Carmo Vasconcelos
(Portugal)

O Web Designer

Henrique Lacerda Ramalho
(Portugal)

A Proprietária

Mercedes Pordeus
(Brasil)

Em 15 de Agosto/2014

domingo, 15 de junho de 2014

ANTOLOGIA LOGOS/FÊNIX - MAIO 2014.


Marco Bastos








ESTRELA CADENTE
Marco Bastos

No fundo da noite,
no começo do céu,
a estrela de prata
era cisco.

Depois, vento de açoite,
movimento e pincel,
e a estrela de luz
era risco.

Era uma pauta
salpicando ao léu,
mil notas de flauta,
entre o rio e a mata.

E na hora exata,
no fundo da noite,
no começo do céu,
de um arbusto
voou de susto,
um pintassilgo
- de prata...
 
ALGUMAS PALAVRAS SOBRE O POEMA:

Eu gosto desse poema que escrevi já tem algum tempo. Sempre me emociono ao relê-lo. Ele tem uma simbologia que transcende mas que não sei explicar, e é bastante coerente com o panteísmo agnóstico que me agrada. Os céus me encantam, mas é esse céu de estrelas, planetas, nebulosas e galáxias, de cúmulos, nimbos, cirros, torreões, estratos, de algodão-doce e carneirinhos. Desde a infância e ainda hoje acordo alegre nas manhãs de altos-cirros esgarçados. Fiz muitas viagens noturnas para a Chapada Diamantina. e no percurso de quinhentos quilômetros, atravessava duzentos quilômetros de Caatinga onde o semiárido tem uma atmosfera muito seca e transparente. Várias vezes parei o carro no acostamento (estradas desertas) e desliguei os faróis para observar o céu - uma imensidão de luzes, brilhos e de "sacos de carvão". E ali permanecia até quando sentisse medo diante da imensa imensidão. Ouvia os carcarás, as corujas e gaviões, mas a essa hora nunca ouvi um pintassilgo - eles acordam ao raiar do Sol, cantam muito, canto belíssimo quando dobram o canto, mas dormem cedo. rs.

Marco Bastos
Salvador - Bahía - Brasil

DIVULGAÇÃO: REVISTA EISFLUÊNCIAS - Nº 29 - junho/2014

    DIVULGAÇÃO: REVISTA EISFLUÊNCIAS - JUNHO DE 2014 
    Informação nº 03/2014/Junho 

    Foto: DIVULGAÇÃO: REVISTA EISFLUÊNCIAS - JUNHO DE 2014
 
Informação nº 03/2014/Junho
 
 
Estimados leitores,
 
É com imenso prazer que lhes trazemos a Revista eisFluências do mês de Junho/2014 na sua 29ª edição bimestral.  A todos os digníssimos autores que nos têm acompanhado nestes quase 5 anos de edição agradecemos a prestimosa e honrosa colaboração. A todos os leitores que nos têm agraciado com as suas mensagens de apoio e incentivo manifestamos também a nossa gratidão.  
 
  
Revista eisFluências de Junho/2014
 
Para Ler a Revista clicar em:
 
http://www.carmovasconcelos-fenix.org/revista/eisFluencias/eisFluencias_Junho_2014_4_29.htm 
 

Sumário da Revista: 
 
CONVIDADO DO MÊS - Adilvo Mazzini - "A TEMPESTADE EM FÁTIMA VENUTTI" e "DO SONHO À REALIDADE"
António Justo - "ORIGEM DO PORTUGUÊS E DO GALEGO"
 
Carlos Lúcio Gontijo - "VERSOS PARA NOVA CACHAÇA"
 
Clóvis Campêlo -  "A MORTE DE LIÊDO MARANHÃO"

Diego Mendes Sousa - "SANTO SOUZA (1919-2014) - DEUSES ENSANGUENTADOS POR ORFEU"

Fahed Daher - "DROGADO"

Humberto Pinho da Silva - "O VELHO RELÓGIO DE CORDA"

Isabel C S Vargas - "PARTILHA UNIVERSAL"

José Ribamar Bessa Freire - "AS LIXOTECAS DO BRASIL"
 
Luiz Carlos Rodrigues da Silva - "LINGUAGEM EM TEMPOS PÓS-MODERNOS"
 
Marcelo Sguassábia - "A HERÓICA TRAJETÓRIA DE UM JORNAL"
 
Marco Bastos -"VELEIROS DA ESSÊNCIA DE RUBENIO MARCELO"

María Sánchez Fernández - "UNA POETA ANDALUZA QUE A VECES SE HACE NIÑA"
 
Nicolau Saião - "LUD, HABITANTE DO OUTRO LADO DO ESPELHO"
 
Rejane Machado - "DIES IRAE"
 
Renã Leite Pontes - "A FONTE DA JUVENTUDE: OS ENFURNADOS"
 
Rô Mierling - "INFECTADA"
 
Roberto Romanelli Maia - "AFROS DESCENDENTES E O RACISMO NO BRASIL"
 
Ronaldo Werneck - "RW & HM em BH: filmes e palestra no Palácio das Artes"
 
Urda Alice Klueger - "O MENINO DE PORTO ALEGRE"
 
 
Todas as Revistas já editadas, podem ser consultadas a qualquer momento na FÉNIX, sob o link que criámos para o efeito: http://www.carmovasconcelos-fenix.org/revista/eisFluencias/publicacoes.htm
 
Mais uma vez, solicitamos que usem o Livro de Visitas em vez dos habituais mail’s que nos endereçam, aos quais, devido à quantidade, nem sempre podemos responder. Os vossos prezados comentários são incentivadores para nós!
 
Nunca será demais repetir que ficaremos sempre gratos se cada leitor fizer a divulgação que lhe for possível no seu site ou blogue, se o tiver, ou por qualquer outro meio ao seu alcance.
 
Esperando que tenham uma agradável leitura, e gratos por estarem connosco,
as nossas Saudações Literárias!
 
Em nome de toda a equipa que faz a eisFluências,
 
O Director
Victor Jerónimo
(Portugal/Brasil)
 
A Directora Cultural
Carmo Vasconcelos
(Portugal)
 
O Web Designer
Henrique Lacerda Ramalho
(Portugal)
 
A Proprietária
Mercedes Pordeus
(Brasil)
 
Em 15 de Junho/2014

    Estimados leitores,
    É com imenso prazer que lhes trazemos a Revista eisFluências do mês de Junho/2014 na sua 29ª edição bimestral.  A todos os digníssimos autores que nos têm acompanhado nestes quase 5 anos de edição agradecemos a prestimosa e honrosa colaboração. A todos os leitores que nos têm agraciado com as suas mensagens de apoio e incentivo manifestamos também a nossa gratidão. 
      
    Revista eisFluências de Junho/2014 
    Para Ler a Revista clicar em:

    Sumário da Revista:

    CONVIDADO DO MÊS - Adilvo Mazzini - "A TEMPESTADE EM FÁTIMA VENUTTI" e "DO SONHO À REALIDADE"
    António Justo - "ORIGEM DO PORTUGUÊS E DO GALEGO"
    Carlos Lúcio Gontijo - "VERSOS PARA NOVA CACHAÇA"
    Clóvis Campêlo -  "A MORTE DE LIÊDO MARANHÃO"
    Diego Mendes Sousa - "SANTO SOUZA (1919-2014) - DEUSES ENSANGUENTADOS POR ORFEU"
    Fahed Daher - "DROGADO"
    Humberto Pinho da Silva - "O VELHO RELÓGIO DE CORDA"
    Isabel C S Vargas - "PARTILHA UNIVERSAL"
    José Ribamar Bessa Freire - "AS LIXOTECAS DO BRASIL"
    Luiz Carlos Rodrigues da Silva - "LINGUAGEM EM TEMPOS PÓS-MODERNOS"
    Marcelo Sguassábia - "A HERÓICA TRAJETÓRIA DE UM JORNAL"
    Marco Bastos -"VELEIROS DA ESSÊNCIA DE RUBENIO MARCELO"
    María Sánchez Fernández - "UNA POETA ANDALUZA QUE A VECES SE HACE NIÑA"
    Nicolau Saião - "LUD, HABITANTE DO OUTRO LADO DO ESPELHO"
    Rejane Machado - "DIES IRAE"
    Renã Leite Pontes - "A FONTE DA JUVENTUDE: OS ENFURNADOS"
    Rô Mierling - "INFECTADA"
    Roberto Romanelli Maia - "AFROS DESCENDENTES E O RACISMO NO BRASIL"
    Ronaldo Werneck - "RW & HM em BH: filmes e palestra no Palácio das Artes"
    Urda Alice Klueger - "O MENINO DE PORTO ALEGRE"


    Todas as Revistas já editadas, podem ser consultadas a qualquer momento na FÉNIX, sob o link que criámos para o efeito: http://www.carmovasconcelos-fenix.org/revista/eisFluencias/publicacoes.htm

    Mais uma vez, solicitamos que usem o Livro de Visitas em vez dos habituais mail’s que nos endereçam, aos quais, devido à quantidade, nem sempre podemos responder. Os vossos prezados comentários são incentivadores para nós!

    Nunca será demais repetir que ficaremos sempre gratos se cada leitor fizer a divulgação que lhe for possível no seu site ou blogue, se o tiver, ou por qualquer outro meio ao seu alcance.
    Esperando que tenham uma agradável leitura, e gratos por estarem connosco,
    as nossas Saudações Literárias!

    Em nome de toda a equipa que faz a eisFluências,

    O Director
    Victor Jerónimo
    (Portugal/Brasil)

    A Directora Cultural
    Carmo Vasconcelos
    (Portugal)

    O Web Designer
    Henrique Lacerda Ramalho
    (Portugal)

    A Proprietária
    Mercedes Pordeus
    (Brasil)
    Em 15 de Junho/2014

      segunda-feira, 12 de maio de 2014

      FUI MEXÊ NUS MARIMBONDO DU TEIADO QUI NUNCA MI DEXA MENTI

      FUI MEXÊ NUS MARIMBONDO DU TEIADO QUI NUNCA MI DEXA MENTI, i quando fui atrás dumas poesia, me alembrei dus tempo qui eu mais meu irmão trabaiava na enxada lá prus lado da Chapada, como tô aí na foto 1. Mai du trabaio memo só vô falá dum piquete qui abri pra modi u seu dotô dá di comê à cem cabra di leite na sua roça, lá naquele beira-rio. Deu as ordis, foi viajá em romaria ca madame i pagá umas promessa lá prus lado di Bom Jesus da Lapa. Levô seis meis, pruquê, como disse, as promessa eram muitas. Quando vortô tava tudo prontim i nus conforme qui océis podi vê na foto2, rs. Inda hoje, já lá si vão mais di treis lustros, i ele ainda caça u gerente du banco pra modi podê comprá as baraúnas prus morão da cerca du pastim qui fiz na enxada, nu enxadão, na chibanca i na estrovenga. rs. Veja oceis a maravia qui é essa Chapada i qui u trabaio era pesado - pra muita terra i poca cabra. rsrs.
      .
      Já a otra lembrança foi dum passei qui fiz pra conhecê as cachoeira da redondeza. Das que mais gostei, uma foi a do Véu da Noiva e a otra a cachoeira do Ferro Doido, légua i meia adespois du Morro du Chapéu. Dessas uma, pra num cansá oceis di tanto vê foto, só dexo essa poesia qui ela mi inspirô:

      LUÁ NUS SEUS CABELO.


      eita nóis, qui bão qui é
      vê a lua qui bria nu paió.
      us óios num tem visão mió
      qui a lua briando nus seus pé.

      desmancho suas trança dus cabelos
      i façu uma cortina pros meus óios
      óio prá dentro u seu corpo di muié
      i prá fora, as nuvis di prata casu houvé.

      pras oreias dô u brinco Sete-Estrêlos
      prás estrelas vão as areias dus abróios
      das flô di chita, na buniteza da sua saia,
      vem u chero qui dá chero à nossa paia.

      nu, merguio nus seus óios poços d´água
      riacho, desço us montis da sua serra
      na caia, a juriti si móia nas anágua
      na pele-flô do sol-si-pô da nossa terra

      nóis i a lua nu ermo acorda us bicho
      urra a onça lá na mata tão sem mágoa
      desata us grilo e u cavalo nu relincho
      a maritaca canta i no canto si deságua.

      agora a lua qué vê onde eu ti ponho
      calaru us bichos i não us meus disvelus
      óia da janela i alumia nus seus sonhos
      i eu fico a vê - u luá nus seus cabelus.

      Marco Bastos.



      FOTO 1
      FOTO 2

      segunda-feira, 14 de abril de 2014

      DIVULGAÇÃO - REVISTA EISFLUÊNCIAS - Nº 28 - abril/2014



      A todos, uma boa leitura:

      http://www.carmovasconcelos-fenix.org/revista/eisFluencias/eisFluencias_Abril_2014_4_28.htm


      Informação nº 02/2014/Abril

      Estimados leitores,
      É com imenso prazer que lhes trazemos a Revista eisFluências do mês de Abril/2014 na sua 28ª edição bimestral.  A todos os digníssimos autores que nos têm acompanhado nestes 4 anos de edição agradecemos a prestimosa e honrosa colaboração. A todos os leitores que nos têm agraciado com as suas mensagens de apoio e incentivo manifestamos também a nossa gratidão.  
      Revista eisFluências de Abril/2014
      Para Ler a Revista clicar em:
        
      Sumário da Revista:
      CONVIDADO DO MÊSRejane Machado - "A FRUTA DENTRO DA CASCA-Oleg Almeida e sua Antologia Cosmopolita" 
      Anderson Braga Horta - "O BENZEDOR DE COBRAS"
       António Justo"SOU EMIGRANTE COM ASAS DE ARRIBAÇÃO"
      Ary Franco (O Poeta Descalço)"PRECONCEITO"
      Carlos Lúcio Gontijo - "A BÊNÇÃO, NEGRA CAROLINA!"
      Clóvis Campêlo -  "UM POUCO DE REDUNDÂNCIA, POR FAVOR!"
      Faustino Vicente"DINHEIRO MOTIVA?"
      Felipe Aquino - "COMO VOCÊ CORRIGE AS PESSOAS?"
      Floriano Martins - "O SURREALISMO EM PORTUGAL"
      Humberto Pinho da Silva"CAÍA NEVE NA CIDADE…"
      João Bosco Soares dos Santos - "O MENINO-SOL"
      José Ribamar Bessa Freire - "ANA E OS LADRÕES DE ÁGUA"
      Marco Bastos - Divulgação e comentários sobre "CRÔNICA DE MARA NARCISO”
      María Sánchez Fernández - "HOMENAJE AL POETA DE LA MELANCOLÍA"
      Nicolau Saião - "A MORTE NO JARDIM" - No aniversário do falecimento de Max Ernst 
      Nuno Rebocho - "CIDADE VELHA, NA ROTA DO TURISMO"
      Olegário Venceslau da Silva - "POETAS DA CHÃ PRETA"
      Roberto Romanelli Maia - "PRÍNCIPES & PRINCESAS QUE VIRAM SAPOS"
      Silas Correa Leite - "LUPICÍNIO RODRIGUES, ROMÂNTICO E BOÉMIO" - Texto-Homenagem
      Urda Alice Klueger - "SESQUICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA"
      Walter da Silva - "TRADIÇÕES, CONTRADIÇÕES (77)"

      Todas as Revistas já editadas, podem ser consultadas a qualquer momento na FÉNIX, sob o link que criámos para o efeito: http://www.carmovasconcelos-fenix.org/revista/eisFluencias/publicacoes.htm
       
      Mais uma vez, solicitamos que usem o Livro de Visitas em vez dos habituais mail’s que nos endereçam, aos quais, devido à quantidade, nem sempre podemos responder. Os vossos prezados comentários são incentivadores para nós!
       
      Nunca será demais repetir que ficaremos sempre gratos se cada leitor fizer a divulgação que lhe for possível no seu site ou blogue, se o tiver, ou por qualquer outro meio ao seu alcance.
      Esperando que tenham uma agradável leitura, e gratos por estarem connosco,
      as nossas Saudações Literárias!
       
      Em nome de toda a equipa que faz a eisFluências,
      O Director
      Victor Jerónimo
      (Portugal/Brasil)
      A Directora Cultural
      Carmo Vasconcelos
      (Portugal)
      O Web Designer
      Henrique Lacerda Ramalho
      (Portugal)
      A Proprietária
      Mercedes Pordeus
      (Brasil)

      Em 15 de Abril/2014



      segunda-feira, 17 de março de 2014

      LAGARTIXA E DINOSSAURO

      ABRI O BAÚ PARA OLHAR A LAGARTIXA E ENCONTREI O DINOSSAURO

       GERAÇÃO ACADEMIA EXPORTANDO

       LIPÍDEOS PARA O CÉRBERUS 

       quadrúpedes, bípedes,

       bísseps sem miastenia, rabos de serpente.
       - o gato mia, pia a cotovia, gente!!!... 

       Marco Bastos.


       Vim dali assustado com a linguagem dos poetas, de coração a coração: Versos inflamados, linguagem com filigranas de ouro, emoção à flor da pele que apodrece a polpa do abacate e mantem a casca intacta: joio e trigo na mesma cesta - poetas e políticos a criarem versões douradas para os fatos puru_lentos - desmanche gradual do que é sólido em direção à utopia... Tiro no escuro sem olhar que ardem as barbas do vizinho!